fbpx
Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Se você ainda tem dúvidas em relação ao assunto, é importante saber que é permitido, sim, levar o chimarrão em roteiros nacionais e internacionais.

Para quem aprecia a bebida, esse é um item que praticamente não pode faltar na lista dos apetrechos de viagem, quer seja ela a passeio ou a trabalho.

Apesar de ser permitido transportá-lo, existem algumas questões sobre isso que precisam ser esclarecidas.

A questão está em como serão levados todos os utensílios que fazem parte do ritual de um bom mate: a erva-mate, a cuia e a bomba e até mesmo a garrafa térmica.

Claro que se a viagem for de carro ou de ônibus, tudo fica mais fácil. 

Mas em se tratando de viagens aéreas ou cruzeiros nacionais e internacionais, há alguns critérios que precisam ser cumpridos pelo viajante. 

Quer saber como levar o mate para você curtir o passeio saboreando o doce mais amargo do mundo? Continue a leitura e confira.

O que é preciso para levar o chimarrão em viagens?

Para chegar ao destino, geralmente a viagem é realizada de: 

  • automóvel particular,
  • ônibus de excursões ou convencionais,
  • navio,
  • avião.

Confira algumas dicas de como levá-lo. 

Automóveis e ônibus

Se o trajeto for em território nacional, o único cuidado que o turista precisa ter é com o manuseio das peças.

É preciso atenção para que a erva não fique exposta ao Sol e protegê-la de umidade, poeiras e outros fatores que possam influenciar no sabor

Outro ponto importante é sobre a garrafa térmica, principalmente se ela estiver portando água quente durante o trajeto. Ela precisa sempre ficar de pé. 

Para facilitar o transporte, existem kits para levar o chimarrão em viagens, uma espécie de bolsa de couro, que alguns fabricantes chamam de mateira. 

Algumas delas têm espaço para acomodar todos os itens com total segurança e proteção. 

É possível encontrá-las também em madeira.

Quando a viagem for internacional para países vizinhos como a Argentina, por exemplo, é bom lembrar que é proibida a entrada de alimentos e a embalagem de erva-mate aberta só passará pela vistoria. 

Viagens aéreas 

Também é possível levar o chimarrão em viagens aéreas, tanto nacionais como internacionais.

Porém existem algumas ressalvas.

Se a viagem for nacional, ou para países vizinhos como Uruguai ou Argentina, todos os acessórios podem ser levados na bagagem de mão. 

Algumas pessoas preferem usar a mateira, com o kit de chimarrão, para fazer isso. 

Fica mais fácil para acomodar no interior do avião, no entanto, essa alternativa é considerada um volume/extra e algumas companhias permitem apenas a mala de mão e mais um item, por isso, precisa cuidar para não ter problemas com excessos.

A erva-mate deve estar em embalagem lacrada e a vácuo. Para evitar acidentes, deixe a garrafa térmica vazia.

Viagens aéreas internacionais

Para levar o chimarrão em viagens aéreas internacionais, a orientação é colocar todos os apetrechos na bagagem despachada.

Nesse caso, o ideal é descartar o uso da mateira, porque fica mais fácil para acomodar cuia, bomba, erva e garrafa, que deve estar vazia, na mala. 

Quanto à quantidade da erva-mate, leve o mínimo possível em uma embalagem lacrada a vácuo, pois assim ela será considerada industrializada e passará sem maiores problemas na vistoria.

Cruzeiros

Para levar chimarrão em cruzeiros nacionais para países vizinhos, o ideal é consultar a agência para receber as informações corretas, porque os limites de bagagens variam de acordo com a duração da viagem. 

De forma geral, é permitido levá-lo, mas os acessórios devem fazer parte da bagagem despachada
Agora que você sabe como levar o chimarrão em viagens, não esqueça de providenciar a melhor erva-mate para lhe acompanhar, a Erva Mate Santiago.

What's your reaction?
0Smile0Lol0Wow0Love0Sad0Angry